As melhores frases e diálogos de filmes

Todos assistem filmes. Alguns assistem com mais frequência, outros com menos, mas o fato é que todos já assistiram alguns filmes ao longo da vida.

Cada um de nós possui alguns filmes que nos marcaram, seja pela história, seja pelo simbolismo, pela atuação de um(a) ator/atriz ou até mesmo por alguma frase específica.

Algumas frases e diálogos ficam marcados para toda a eternidade. Mesmo não gostando do “conjunto da obra” de determinados filmes, é possível concordar com o contexto de algumas frases, é possível admirar ou se identificar com alguns diálogos, até mesmo se inspirar. Esta lista destacará isso: As melhores frases e diálogos de filmes.

Matrix (The Matrix - 1999)

Matrix (The Matrix - 1999)

Morpheus: Eu vejo nos seus olhos. Você tem o olhar de um homem que aceita o que vê porque espera acordar. Ironicamente, isso não está tão longe de ser verdade. Você acredita no destino, Neo?

Neo: Não.

Morpheus: Por que não?

Neo: Porque não gosto da ideia de não controlar minha vida.

Não só esse primeiro filme, mas toda a triologia de Matrix está recheada de simbologias e diálogos filosóficos questionadores (e inspiradores). Neo acaba de se encontrar com o famoso Morpheus e este está prestes a mudar completamente sua realidade… literalmente. Um pouco de papo rola entre eles e uma das principais frases de toda a triologia é dita.

Neo: Qual verdade?

Morpheus: Que você é um escravo, Neo. Como todos os outros você nasceu em um cativeiro. Em uma prisão que você não pode provar ou tocar. Uma prisão para sua mente.

Este é o primeiro “convite à reflexão” que o filme nos faz. Quantos de nós ainda não estamos aprisionados aos nossos cativeiros? Quem já saiu da matrix?

Nell (1994)

Nell (1994)

Jerry: [Traduzindo o que Nell diz para a corte] Vocês tem grandes coisas. Vocês sabem grandes coisas. Mas vocês não olham uns nos olhos dos outros. E vocês são famintos por tranquilidade.

Quem ainda não assistiu essa obra prima deve fazê-lo o quanto antes. Nell é um filme que consegue trazer assuntos psicológicos e sociais à tona, colocando em debate nossas próprias convicções e nos fazendo pensar em coisas que normalmente não pensaríamos. Para contextualizar a frase acima, Nell é uma mulher que nasceu, cresceu e foi educada por uma mãe eremita, nunca teve contato com a sociedade e não conhece outra vida que não a vida afastada nas montanhas. A cena é a seguinte: um tribunal está tentando decidir se a personagem central do filme, Nell, tem condições de se cuidar sozinha. Jerry, um médico que está ajudando Nell e defende que ela não deve ser internada é o único que consegue entender a linguagem que Nell utiliza, por isso ele traduz o que ela está dizendo para o tribunal. Nessa frase, Nell expõe as impressões que ela tem da “sociedade” a qual ela foi recentemente inserida. Ela, que na ideia inicial é quem tem a vida mais brutalmente invadida por novidades e coisas desconhecidas, demonstra que o ser humano social, aquele que vive em sociedade, ou seja, todos nós, não tem contato uns com os outros, não se olha nos olhos, mas busca por “tranquilidade», que pode ser entendida como “vida sem mudanças”. Não queremos que nada seja diferente do que acreditamos, do modo como vivemos.

Nell representa essa ideia de mudança, de uma vida completamente impensável para um ser humano social, e aí entra a percepção do filme: o que está em debate não é se ela tem capacidade de se cuidar sozinha ou não, é se queremos que exista alguém diferente de nós ou não.

O Poderoso Chefão (The Godfather - 1972)

O Poderoso Chefão (The Godfather - 1972)

Don Corleone: Você fala sobre vingança. Vingança trará seu filho de volta para você? Ou o meu para mim?

O Poderoso Chefão é uma das séries mais clássicas da história cinematográfica. Don Vito Corleone é, sem dúvidas, um dos personagens mais famosos que o cinema já viu representado. Don Vito está conversando com Philip Tattaglia, chefe da Família Tattaglia, que se encontrava em uma espécie de guerra contra os Corleones. Nessa disputa foram mortos Bruno Tattaglia, filho de Philip, e Sonny Corleone, filho de Vito. Apesar de se tratar de um filme sobre as relações da máfia italiana presente nos Estados Unidos, possui algumas sensatas reflexões, como esta acima. Como já dizia o sábio: “clássicos não são clássicos atoa”.

Sociedade dos Poetas Mortos (Dead Poets Society - 1989)

Sociedade dos Poetas Mortos (Dead Poets Society - 1989)

John Keating: Eles não são diferentes de vocês, são? Mesmos cortes de cabelo. Cheios de hormônios, assim como vocês. Invencíveis, assim como vocês se sentem. O mundo está em suas mãos. Eles acreditam que estão destinados a grandes coisas, assim como muitos de vocês, seus olhos estão cheios de esperança, assim como os seus. Eles esperaram até ser tarde demais para fazer das vidas deles apenas uma parcela daquilo que eles eram capazes? Porque, vejam vocês, cavalheiros, esses meninos estão fertilizando campos. Mas se vocês escutarem com atenção, vocês poderão ouvi-los sussurrar seu legado para vocês. Vão em frente, ouçam. Ouçam, vocês escutaram? – Carpe – escutaram? Carpecarpe diem, colham o dia garotos, façam suas vidas extraordinárias.

Carpe Diem é um poema de Horácio. A frase significa “colha o dia”, representando “aproveite o momento”. Esse filme é uma das melhores representações dessa filosofia de vida que já foram feitas. O professor John Keating (ou eu deveria dizer Oh Capitão, meu capitão?) está se apresentando para os alunos como seu novo professor. Nada mais inspirador para começar as aulas, certo?

Rocky Balboa (2006)

Rocky Balboa (2006)

Rocky Balboa: (…) Deixe-me falar algo que você já sabe. O mundo não é todo de brilho do sol e arco-íris. É um lugar muito mau e desagradável, e não importa quão duro você é, ele baterá em você até que você esteja de joelhos, e te manterá assim permanentemente se você permitir. Você, eu ou ninguém irá bater tão forte quanto a vida. Mas não se trata de quão forte se bate. Se trata do quão forte você pode aguentar e seguir em frente. Quanto você consegue receber e continuar seguindo em frente. Assim que a vitória é construida!

Mas uma “linha” de filmes clássicos e memoráveis. Por trás da fachada simplória e surrealista do protagonismo de um pobre que muda de vida se sagrando um dos grandes campões do boxe, os filmes da série contém várias mensagens de superação, de ascenção e queda, de erros e acertos que não se aplicam somente àquela situação, mas em vários momentos de nossas vidas. Afinal, quem nunca escutou a expressão de que “a vida é uma eterna batalha”?

Star Trek II: A Ira de Khan (Star Trek II: The Wrath of Khan - 1982)

Star Trek II: A Ira de Khan (Star Trek II: The Wrath of Khan - 1982)

Spock: Isto é sábio. Se eu fosse invocar a lógica, porém, a lógica claramente ditaria que a necessidade muitos prevalesce sobre a de poucos.

Kirk: Ou a de um.

Spock: Você é meu superior. Você também é meu amigo. Tenho sido e sempre deverei ser seu.

Star Trek é um dos filmes e seriados mais famosos da história, tanto é que mesmo hoje, mais de 40 anos depois, ainda fazem refilmagens e “novas gerações” da tripualação da Enterprise. O tenente Spock e o capitão Kirk são dois dos mais famosos personagens de ficção científica conhecidos. Esse pequeno diálogo é um dos mais famosos já feitos entre esses dois amigos, e é repitido três vezes entre o segundo e o terceiro filme da série. Spock usa da lógica para conformar a si e, principalmente ao amigo, dos sacrifícios que devem ser feitos pelo “bem de todos e felicidade geral da nação”. No caso, o sacrifício acaba sendo do próprio Spock. Oopss, spoiler alert!

Star Wars: Episódio V - O Império Contra-ataca (Star Wars: Episode V - The Empire Strikes Back - 1980)

Star Wars: Episódio V - O Império Contra-ataca (Star Wars: Episode V - The Empire Strikes Back - 1980)

[usando a Força, Yoda sem esforço retira o X-Wing do pântano]

Luke: Eu não…eu não acredito.

Yoda: Por isso você falha.

Outra das mais famosas e comentadas séries de filmes da história é Star Wars, sendo desnecessária qualquer apresentação. Contextualizando a cena, Luke está recebendo treinamento para se tornar um jedi, e o X-Wing no qual viajou até o planeta que Yoda reside está sendo sugado pelo pântano. Yoda pede para que Luke faça uso da Força para salvar seu veículo. Luke tenta e falha, após dizer repetidas vezes que isso é impossível. Eis que acontece o diálogo acima, que podemos claramente tomar como exemplo em nossos próprios objetivos de vida.

O Senhor do Anéis: a sociedade do anel (The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring - 2001)

O Senhor do Anéis: a sociedade do anel (The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring - 2001)

Frodo: É uma pena Bilbo não ter matado ele quando teve a chance.

Gandalf: Pena? É uma pena que ficou nas mãos de Bilbo. Muitos que vivem merecem morrer. Alguns que morreram mereciam viver. Você pode dar isso a eles, Frodo? Não seja tão egocêntrico para impor a morte em julgamento. Mesmo os mais sábios não podem ver todos os fins. Meu coração me diz que aquele Gollum tem ainda uma participação, para o bem ou para o mal, antes disso terminar. A pena de Bilbo poderá decidir o destino de muitos.

Logo no primeiro filme da série adaptada dos livros de Tolien, Gandalf, o ainda “Mago Cinzento” dá uma lição de moral em Frodo que pode muito bem se aplicar a qualquer pessoa nesse mundo. Sim, pois quem de nós jamais viu um caso onde julgasse que seria melhor se o envolvido fosse morto? Para isso, o velho e sábio mago nos ensina: “não podemos devolver a vida de quem morreu e merecia viver, então não devemos nos sentir superiores ao ponto de julgar que alguém deve morrer.”

Rashomon (1950)

Rashomon (1950)

Pastor: Eu não quero ouvir isso. Sem mais histórias de terror.

Cidadão: São histórias comuns hoje em dia. Ouvi dizer que o demônio está vivendo aqui em Rashomon, fugindo com medo da ferocidade do homem.

Rashomon é um filme antigo, repleto de simbolismo e que, infelizmente, continua atual até os dias de hoje. Na pequena transcrição acima, uma frase cheia de duplo sentido, acrescentando à crença sobre o demônio, a realidade sobre a crueldade, ou como é descrito no diálogo, a ferocidade do homem.

Com certeza, a maiora ou todas essas frases já são de conhecimento de todos. Porém, convoco vocês para refletir sobre elas, a buscar um significado para esses diálogos. Mais que isso: a desenvolver um significado para eles dentro da realidade que cada um vive.

Muitas outras frases e diálogos não fazem parte desse post, mas com certeza são memoráveis ou dignas de ser. Alguém se lembrou de alguma fora da lista? Comentem.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário